sábado, janeiro 31, 2015

Nunca fiz questão que as pessoas conhecessem tudo ao meu respeito... não falo muito de mim, da vida que levo, das minhas conquistas e muito menos das minhas dificuldades... a não ser pelos poucos textos que rabisco de vez em quando (que são a minha válvula de escape)...
E esse meu jeito reservada já me aproximou como já me afastou de algumas pessoas... ora me dão a personagem de amiga fiel e conselheira, ora a de menina metida que não se mistura...
Antes eu até me preocupava com essa imagem que passo... já fui a mocinha mas também já fui a vilã... já vesti o papel principal, mas também já fui só mera coadjuvante...
E não adianta... falam de qualquer jeito (bem ou mal)... te elogiam mas te invejam, te apoiam mas fazem fofoca... porque a verdade é que tem o que você é e o que os outros concluem que você é...
E não tem como ter controle sobre isso...
Por isso, já não me torturo mais. Quando sinto necessidade de falar, eu falo...
Ninguém paga as minhas contas!
Já não me esforço mais em parecer ser forte. Quando sinto necessidade de chorar, eu choro...
Ninguém nunca entenderá as minhas trocas de humor (principalmente na TPM)!
Mas acima de tudo, não fico tentando provar nada pra ninguém...
Sou sincera e não abro a boca pra fazer uma crítica ou um elogio a alguém se não for de verdade, pois não sei "puxar o saco" de ninguém pra conseguir seja lá o que for...
Em contrapartida, sei muito bem quem usa dessa sinceridade comigo e quem não... sei com quem e até onde eu posso contar e quem está ali só "representando"...
Ok, tá tudo certo... afinal, eu procuro não criar expectativas sobre ninguém...
Ah, sorry! Se, por acaso, você criou sobre mim...
Não to aqui pra agradar... To aqui pra viver e ser feliz...
... mas me reservo no direito de não espalhar isso por aí...
[Thaily]