sábado, março 17, 2012

Deixa eu desenhar minhas poesias no teu corpo...
Sussurrar no teu ouvido as palavras sensuais que não escrevo...
Beijar cada canto que te arrepie como se fosse verso...
Fazer rimar meus sons com os teus...

Quero ser sua sede, seu calor, sua fome...
Quero roubar teu folêgo... te render... te prender em mim...

Toca-me enquanto queimo, chamo, fervo...
Toca-me... pois hoje meu corpo deseja beijos sedentos...
Toca-me... pois hoje me quero assim... e te quero pra mim...
Sem pudor... desobedientemente poesia...

Um comentário: