quinta-feira, setembro 29, 2011

Hoje resolvi escrever sobre perdas...
No último ano sofri uma avalanche delas... algumas mais dolorosas, outras necessárias... algumas eu não entendi e depois de um tempo, sinceramente, desisti de entender...
Porque algumas coisas simplesmente não se explicam naquele exato instante... é só com o tempo que passamos a entender... Sei que Deus sabe o que é melhor pra mim... e é a ele que entrego estes momentos: de dor e não entendimento...
Das perdas que tive, estão inclusos amigos... alguns que se “perderam” no meio do caminho sem motivo aparente... outros que “se mudaram daqui” e foram se encontrar com Ele. Também estão alguns amores... um que, talvez por medo, não foi vivido em sua plenitude... outro que, apesar de belo e profundo, se deixou “perder” por puro orgulho. E claro, não podia faltar nesta lista, aquele que não compra a felicidade, mas ajuda um bocado...
E tudo isso também me fez perder uma série de outras coisas... como a auto-estima, a confiança (nos outros e em mim mesma)... me vi sem equilíbrio... sem rumo...
E aí você olha pro céu e pergunta: Por que hein?! O que foi que eu fiz?!

Mas aí você enxerga que as perdas muitas vezes são necessárias... pra você mudar... mudar é dífícil, mas fazem parte do processo de amadurecimento... precisamos permitir que elas aconteçam pra nos tornarmos pessoas melhores...
E antes que eu pudesse perder também a saúde e a fé... tomei uma dose de coragem e decidi que não ia simplesmente cruzar os braços e deixar a vida passar, que limparia todas as lágrimas e seguiria em frente... Porque todos os dias Deus me oferece um dia lindo lá fora, cheio de velhos e novos amigos... novos amores... novos sonhos e oportunidades... e tudo o que eu estava fazendo, na realidade, era perdendo tempo... perdendo tempo sendo dura comigo mesma...
Hoje eu sei que quando você perde algo ou alguém... é sinal de que você precisa parar de olhar só para o seu mundinho e passar a olhar o mundo a sua volta... é Deus te colocando no “caminho certo" de novo porque você havia se desviado, é Ele que ta te dando uma “sacudida”, como quem diz: “Acorda! Nada nessa vida é eterno, então é melhor você aproveitar o hoje, porque o amanhã é incerto...”
Essa semana eu tive mais uma perda... uma tia que era como uma mãe, uma mulher que era o esteio da família... era a razão de vida da sua filha e marido, era o orgulho dos seus irmãos e sobrinhos... era exemplo de fibra e coragem, de carinho e de amor...
Mais uma vez eu teria motivos pra olhar pro céu e resmungar: Chega neh! Você não acha que foi o suficiente?!
Mas não... eu não vou questioná-Lo dessa vez... por mais que doa... porque eu amadureci o suficiente pra saber que ela está bem e que o abraço que eu não pude dar, nós ainda trocaremos... em algum dia... em algum lugar...



[Thaily]

Um comentário: