terça-feira, março 01, 2011



A lembrança da tua voz

é minha companheira nos dias de tempestade...

Nas horas que lembro... viver é preciso

apesar de...

Apesar de tanta coisa ficar perdida

entre os olhares que nunca...

n-u-n-c-a mais irão se cruzar...

Mas a tua voz fica, e soa...

e canta às vezes...

E eu começo a chover...

... a chover...

c

h

o

v

e

r

para dentro de quem um dia fui...

contigo...




[Cáh Morandi]

Nenhum comentário:

Postar um comentário