quinta-feira, março 31, 2011

(...) Às vezes, mesmo sem querer, ainda lembro do tempo em que éramos dois... dois loucos, dois apaixonados, dois "alguma coisa" com um "quê" de especial que mesmo depois de tanto tempo, nada e ninguém consegue ser igual...


(...) É você quem me desperta uns risos bobos quando meu pensamento é invadido pelas suas lembranças incomparáveis e é você quem se destaca quando penso nas coisas que me valeram viver...


(...) Memórias... Provas ocultas que vêm trazer à tona os gestos,
os gostos, as descobertas, as loucuras, as promessas...


(...) É você, o único que às vezes me faz falta e me faz pensar sobre um caminho diferente do que estou agora... Pelo que foi, pelo que ainda é, pelo que poderia ter sido...

[Yohana SanFer]
http://yosanfer.blogspot.com
















terça-feira, março 29, 2011

Eu nunca mais tinha o visto...
É engraçado como as nossas lembranças costumam ser generosas com os nossos lembrados... E, no entanto, ele é um homem cheio de significados (...)
Ele comentou alguma coisa sobre estar... mas eu nem ouvi direito o que ele disse... Fiquei olhando pra sua boca e pensando: Eu beijei tantas vezes esses lábios, e passado um tempo... puf!
(...) E nunca havia pensado nisso, em como é incômodo estar diante de uma pessoa com quem se trocou emoção intensa e depois cruzar com ele na rua e dizer apenas: tudo bem?
[Martha Medeiros]

domingo, março 27, 2011

Publicar um texto é um jeito educado de dizer:

"Me empresta seu peito porque a dor não tá cabendo só no meu..."

[Tati Bernardi]

sexta-feira, março 25, 2011



Só há uma forma de se estar perto quando se está muito longe: Se fecha os olhos, bem forte, e pensa e deseja muito, muito, muito... estar juntinho de quem ama.
Porque no amor tem dessas coisas...

... A gente só não pode abrir os olhos...

... A gente só não pode deixar de acreditar...

[Cáh Morandi]


(Hoje é seu aniversário e eu queria tanto poder estar com você, te abraçar bem apertado, te encher de beijos... Mais de quatro meses se passaram e tudo permanece igual: o mesmo amor e a mesma saudade...)

terça-feira, março 22, 2011


Sou como o vidro: Se cair eu quebro...
Mas se pisar... eu corto!

[Martha Medeiros]

sexta-feira, março 18, 2011


(...)Fantasia não é planejada. É na hora... do jeito que vier, pelo desafio, no calor da casualidade...



[Fabrício Carpinejar]

quarta-feira, março 16, 2011

Por que raios a gente tem de romantizar qualquer demonstração de carinho de um homem se na maioria dos casos eles só querem nos comer?
E por que ficamos tão putas se eles apenas nos comem e caem fora?

Quem disse que eles são obrigados a nos amar eternamente só porque conheceram de perto a nossa beleza interior?

E, finalmente: que mal há em sermos gostosas e os homens quererem nos comer?

Por que isso parece ofensivo?

Por que nos sentimos usadas se ambos estão lá de livre e espontânea vontade?

[Tati Bernardi]

terça-feira, março 15, 2011

Desvenda-me, descubra-me... me cubra!
Desvende todas as minhas ruas enquanto tem acesso a elas...
(...) Contigo divido o agora, levo comigo todo o passado.
[Caroline Salcides]

quinta-feira, março 10, 2011

A vida te dá uma rasteira...
Você cai, tropeça, o sonho borra a maquiagem... o coração se espalha... Você sente dor, perde o rumo... perde o senso e promete: Paixão nunca mais!
Você sente que nunca irá amar alguém de novo... que amor é conversa de botequim, ilusão de sentido, que só funciona direito pra fazer música, poesia e roteiro de cinema.
E você inventa um amor pra distrair...
Um amor pra ins-pirar... um amor pra trans-pirar...
Uma paixão aqui, um quase-amor ali...
Ainda bem que existem os amigos, para amar, abraçar, sorrir, cantar, escrever em recibos e tirar fotos bonitas...
E a vida segue...
Sua imaginação te preenche, e seus amigos te dão colo, vodka e dias incríveis!!!

[Fernanda Mello]

sexta-feira, março 04, 2011

Pô verão, até você vai terminar comigo antes da hora?
[Tati Bernardi]

terça-feira, março 01, 2011



A lembrança da tua voz

é minha companheira nos dias de tempestade...

Nas horas que lembro... viver é preciso

apesar de...

Apesar de tanta coisa ficar perdida

entre os olhares que nunca...

n-u-n-c-a mais irão se cruzar...

Mas a tua voz fica, e soa...

e canta às vezes...

E eu começo a chover...

... a chover...

c

h

o

v

e

r

para dentro de quem um dia fui...

contigo...




[Cáh Morandi]