terça-feira, outubro 19, 2010

Não, eu não sou hábil em mentir... Não sei mentir o que me pulsa...
Não gosto de me vestir inocente... sou vermelho malícia...
A porta da frente, não a casa de fundos...
Eu não sou um poço de regras...
Minha verdade é na retina que guardo...
Os meus sons são esses... é o universo que escuta...
Minha música é me escrever...

Nenhum comentário:

Postar um comentário