domingo, outubro 24, 2010


Dizem que a Primavera chega trocando a roupa da paisagem...
E no auge da sua descrença o dia amanhece de novo...
Quando não queria mais fugir de si mesma, foi surpreendida por uma voz de timbre limpo, olhos atenciosos e mãos que diziam coisas...
Era alguém que tranqüilizava quando apenas sorria... Uma pessoa que trazia em si o amparo de tudo... Tinha o dom da conveniência e da clareza e pronunciava reciprocidade...
O fato, resumindo, é que o amor não era mais aquele estardalhaço...
O amor era suave e tinha um jeito de penetrar sem invadir, de libertar no abraço...
O amor não era mais aquela insônia, mas sonho bom na entrega ao desconhecido...
O amor não era mais a iminência de um conflito, mas uma confiança na vida...
E, pela primeira vez, o amor não carregava resquícios de abandono, pois havia descoberto: o amor estava ali porque ambos estavam prontos...
O Tempo estava certo!

[Marla de Queiroz]

Nenhum comentário:

Postar um comentário