quarta-feira, junho 30, 2010


O coração da gente gosta de atenção...
De cuidados cotidianos... De mimos repentinos...
Há momentos em que ele precisa que preparemos banhos de imersão na quietude para lavarmos, uma a uma, as partes que lhe doem...
E que o levemos para revisitar, na memória, instantes ensolarados de amor capazes de ajudá-lo a mudar a frequência do sentimento...
E há outros em que tudo o que ele precisa é que reservemos algum tempo a sós com ele para desapertá-lo com toda delicadeza possível...


[Ana Jácomo]

terça-feira, junho 29, 2010

Pense na felicidade

A princípio, bastaria ter saúde, dinheiro e amor... o que já é um pacote louvável, mas nossos desejos são ainda mais complexos...
Não basta que a gente esteja sem febre... queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis...
Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema... queremos uma piscina olímpica e uma temporada num spa cinco estrelas.
E quanto ao amor? Ah, o amor... Não basta termos alguém com quem podemos conversar, dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando... Isso é pensar pequeno... queremos amor, todinho maiúsculo.
Queremos estar visceralmente apaixonados, ser surpreendidos por declarações e presentes inesperados... queremos jantar à luz de velas de segunda a domingo, sexo selvagem e diário... queremos ser felizes assim e não de outro jeito...
É o que dá ver tanto cinema...
Simplesmente esquecemos de ser felizes de uma forma mais realista...
Ter um parceiro constante, pode ou não, ser sinônimo de felicidade... Você pode ser feliz solteiro, com uns romances ocasionais... feliz com um parceiro ou sem nenhum...
Não existe amor minúsculo... principalmente quando se trata de amor-próprio!
Dinheiro é uma benção. Quem tem precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo... Não perder tempo juntando, juntando, juntando... Apenas o suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado. E, se a gente tem pouco, é com este pouco que vamos tentar segurar a vida, com humor, fé e um pouco de criatividade.
Ser feliz de uma forma realista é fazer o impossível e aceitar o improvável!
Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno... Olhe para o relógio: hora de acordar!!!
É importante pensar-se ao extremo, buscar lá dentro o que nos mobiliza, instiga e conduz mas sem exigir-se desumanamente.
A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites leva o prêmio.
Não sejamos vítimas ingênuas dessa tal competitividade...
Se a meta está alta demais, reduza-a...
Invente seu próprio jogo...
Faça o que for necessário para ser feliz!
Mas não esqueça que a felicidade é um sentimento simples... você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber a sua simplicidade...
Sábio... Quintana.

domingo, junho 27, 2010

Lembranças



Minha mala voltou cheia...
De momentos, sorrisos, lágrimas... vontade e saudade...
Saudade do muito e do pouco que ficou dos instantes que paravam e corriam junto com os ponteiros que nem eu, nem você e nem ninguém consegue segurar...
Vontade do que nem sei se virá mais...
Lágrimas que eu derramo ao pensar que o passado não volta...
Sorrisos do vivido com gosto de quero mais...
Momentos... foi pouco... foi muito...

... A eternidade em segundos!

sexta-feira, junho 25, 2010

Meu coração está grávido...
Grávido de um coração de vazios...
Grávido de um coração oco... Que viveu de quases...
Quase amor... quase entrega... quase coragem... quase inteiro... quase ele mesmo...
Quase...
Meu coração grávido tudo viveu... tudo disse... tudo fez...
Agora, não há mais nada...
Nada a dizer, a fazer, a somar...
Meu coração estava grávido de uma história só sua, tentando em vão entrar num roteiro fechado...
Grávido e solteiro...
Meu coração estava grávido de um amor só meu...
Não respirou outro ar, não bebeu de outro leite e quase morreu à míngua...
Mas era de si mesmo que o meu coração estava grávido...
Meu coração pariu outro coração de mim mesma e agora está vazio...
Mas é um vazio bom...
Vazio de outro vazio... meu coração se enche de si...
Vazio de prisões... meu coração está cheio de possibilidades...
Eu o sinto vazio e quieto...
Eu o sinto em paz!
[Cris Guerra]
Eu não tenho medo do amor...
Eu tenho medo é de amar quem tem medo dele...
Amar quem teme o amor é como se apaixonar por uma sucessão de desistências...
[Marla de Queiroz]

quinta-feira, junho 24, 2010

Cadê a tampa da minha panela, o chinelo do meu pé cansado, a metade da minha laranja?
Tá em ebulição, vazando, transbordando e nada da tampa da panela pra socorrer a lambança.
É culpa da pressão que eu ponho em tudo isso?
É o que dizem... desencana que uma hora aparece...
O pé cansado já tentou calçar (à força) do chinelão que descola as tiras ao sapatinho de cristal.
Nenhum serviu e o coitado tá todo esfolado.
Ninguém pra descascar ou fazer uma laranjada... Em compensação, laranjas na minha vida não faltam...
E chega! Há anos peço o príncipe e só me mandam o cavalo!
Ah, sejamos sinceras mulheres modernas: no fundo, a gente quer mesmo é alguém pra dormir protegida no peito (de preferência largo, forte e levemente cabeludo)...
E nem é medo de 'ficar pra titia' não... além de ter cara de mais nova e ser bem mais nova, eu sou filha única...
É vontade de sentir aquela coisinha misteriosa de 'é esse!'. Como será sentir isso?
Eu sempre sinto que 'pode ser esse' ou 'talvez com algumas mudancinhas, possa ser esse' ou 'talvez se ele quisesse, poderia ser esse'...
Não, isso tá errado! Quero sentir que 'é esse!'
Dizem que materializar os sonhos escrevendo ajuda, então lá vai...
Quero beijo na boca, olhos nos olhos, eu te amo...
Quero cineminha, casar de branco, ser carregada no colo, filhos, casinha no campo com cerquinha branca...
Quero, numa noite chuvosa, ter de um lado um livrinho a cabeceira da cama e do outro o homem que amo...
Quero sambão com churrasco e as famílias reunidas...
Quero ter certeza, ali no fundo da alma dele, de que ele me ama...
Quero que a gente brigue de ciúmes, porque ciúmes faz parte da paixão, e que faça as pazes rapidamente, porque paz faz parte do amor...
Quero ser lembrada em horários malucos, todos os horários... pra sempre...
Quero foto na sala... com duas crianças enfeitando nossa moldura...
Quero o sobrenome dele, o suor dele, a alma dele, o dinheiro dele (brincadeira...rs)...
Que ele me ame como a minha mãe, que seja mais forte que o meu pai... que seja a família que escolhi pra sempre...
Quero que ele me torne uma pessoa melhor, que faça sexo como ninguém, que respeite os meus enjôos de sensibilidade e minhas esquisitices depressivas...
Que seja lindo de uma beleza que me encha de tesão e que tenha um beijo que não desgaste com a rotina...
Tem que gostar de crianças e de cachorrinhos... Tem que dançar charmoso...
Ser calmo porém macho (ou seja, não explodir por nada, mas também não calar por tudo)...
Tem que amar tudo o que eu escrevo e me olhar com aquela cara de 'essa mulher é única'...
É mais ou menos isso... Achou muito?
Claro que não precisa ser exatamente assim... tintim por tintim...
Exigir demais pode fazer eu acabar sozinha em um show do Roberto Carlos...
Bom, analisando aqui, dá pra tirar umas coisinhas...
Deixa eu ver...
Resumindo então... tem que dizer que me ama e me amar mesmo...
Pronto!
[Tati B.]

quarta-feira, junho 23, 2010

Medo de amar?!



Parece absurdo, com tantos outros medos que temos que enfrentar: medo da violência, da inadimplência, e a não menos temida solidão, que é o que nos faz buscar relacionamentos. Mas, absurdo ou não, o medo de amar se instala entre as nossas vértebras e a gente não sabe o por quê...
O amor, tão nobre, tão denso, tão intenso... acaba... r
asga a gente por dentro, faz um corte profundo (...)
Vá saber o que interrompe um sentimento... é mistério indecifrável...
Mas o amor termina, mal agradecido... e termina só de um lado, nunca se encerra em dois corações ao mesmo tempo, desacelera um antes do outro e vai um pouco de dor pra cada canto (...)
Romper um amor não é bobagem, é fato de grande responsabilidade é uma ferida que se abre no corpo do outro, no afeto do outro, e em si próprio...
E ter amor rejeitado, nem se fala, é fratura exposta... encolhemos a alma (...)
Sem o amor, nada resta, a crença se desfaz, o romantismo perde sentido, músicas idiotas nos fazem chorar...
Passa a dor do amor, vem a trégua, o coração limpo de novo, os olhos novamente secos, a boca vazia...
Nada de bom está acontecendo, mas também nada de ruim...
Um novo amor? Nem pensar...
Medo... respondemos.
Que corajosos somos nós, que apesar de um medo tão justificado, amamos outra vez e todas as vezes que o amor nos chama... fingindo um pouco de resistência, mas sabendo que para sempre é impossível recusá-lo.

[Martha M.]




"I know that I love you (Eu sei que eu te amo)
But let me just say... (Mas deixe me dizer)
I don't wanna love you..." (Eu não quero amar você)


♪ Beyonce - Broken hearted girl

terça-feira, junho 22, 2010

Sou como um verso com sorriso aberto e braços à espera de uma rima que possa dar brilho aos dias mais cinzas e um pouco mais de contraste aos dias mais coloridos...

Sou um verso assim... da forma mais simples que há...

Só pra caber na estrofe da sua poesia...

segunda-feira, junho 21, 2010

Só quem vive pra saber



Hoje o meu post é em homenagem a uma das pessoas mais importantes da minha vida...
O meu amigo-irmão Fernando... que completa 26 anos hoje! \o/

Faz cinco anos que essa pessoinha linda entrou na minha vida... e há cinco anos a minha vida ganha, dia após dia, mais sentido por causa da sua existência!

Nós não possuimos laços de sangue, mas temos mais afinidades do que se os tivesse...

E o encanto desse ser é tão grande que a minha familia biológica acabou o 'adotando' também... tornando esse vínculo ainda mais forte...

Fê... muito obrigada...

Por me ouvir, guardar os meus segredos e não me julgar...

Por me alertar e dizer verdades necessárias mas sem me magoar...

Por abrir mão de outros compromissos para estar comigo...

Por me ligar no meio do dia somente pra perguntar se eu estou bem e assim tornar aquele momento único...

Por rir e chorar comigo...

Por comprar brigas em meu nome, se preciso...

Por me acalmar com um olhar, uma palavra doce... um 'colo de irmão'...

Por ser assim... simplesmente... VOCÊ!

Te amoooooo!

domingo, junho 20, 2010

...Talvez eu só precise de férias, um porre e um novo amor...
[Caio F. Abreu]

sexta-feira, junho 18, 2010

Não quero amor de fim de noite...
Não quero amor de uma noite só...
Não sei mais fazer joguinho de "não te quero só pra você me querer"...
Não preciso de homem pra massagear meu ego...
Não preciso de ninguém pra me dizer o quanto sou linda, gostosa e inteligente...
Pra isso... tenho espelho...
Não preciso usar meu corpo ou muito menos minhas palavras pra conquistar alguém...
Pra isso... tenho sentimentos que falam por mim!


[Brena Braz]

terça-feira, junho 15, 2010



Eu sei que sou exatamente o que 98% dos homens não gosta ou não sabe gostar...
Eu falo o que penso, abro as portas da minha casa, da minha vida, da minha alma, dos meus medos...
Basta eu ver um sinal de luz recíproca no final do túnel que mando minhas zilhões de luzes e cego todo o mundo...
Mas eles adoram uma sonsa... Adoram...
Dane-se! Um dia um louco, direto do planeta dos 2% de homens, vai aparecer...




[Tati B.]

sexta-feira, junho 11, 2010



Sou como Edith Piaf: "Je ne regrette rien" (Não lamento nada)...
Fiz o que quis e fiz com paixão...
Se a paixão estava errada... paciência...

Não tenho frustrações, porque vivi como em um espetáculo... não fiquei vendo a vida passar... Sempre acompanhei o desfile!

[Mario Lago]

quinta-feira, junho 10, 2010

Hoje acordei "Rainha de Copas"...
Sei lá... Vontade de 'cortar cabeças'...

quarta-feira, junho 09, 2010

Seguir um impulso é muito fácil...
Ao mesmo tempo é difícil, porque toda escolha do coração é um risco, é uma oposta, é um jogo...
Quando se faz uma escolha, a gente está jogando no vermelho, está jogando no preto...
E a gente só vai saber se a coisa deu certo ou não, depois de jogar, depois de obedecer ao impulso...
Depois de apostar no desejo...

[Lygia Fagundes Telles]

terça-feira, junho 08, 2010

Eu não tenho idéia porque a gente fica adiando as coisas, mas se eu tivesse que chutar, diria que tem muito a ver com medo...
Medo do fracasso...
Medo da dor...
Medo da refeição...
Seja lá do que a gente tenha medo, uma coisa é sempre verdade: com o tempo, a dor de não ter tomado uma atitude fica pior do que o medo de agir...
[Grey's Anatomy]

segunda-feira, junho 07, 2010

Hoje eu acordei querendo beijos apaixonados, mãos dadas, andar sem rumo e lugares inesquecíveis... Acordei querendo banho de chuva, um carinho, um cafuné... Querendo ver meus amigos loucos e felizes! Pizza, vinho... uma fogueira, um violão... hummm... brigadeiro! Acordei querendo gritar para libertar o que há preso na garganta... Querendo fazer trilha, pés descalços e cachoeira...
Hoje eu acordei querendo ouvir música e cair no chão de tanto dançar e rodar... Cair... E por lá ficar olhando pro nada enquanto a música ainda toca... Abraços, muitos abraços... Querendo me jogar... voar!
Hoje eu acordei querendo quem está longe, de volta... O sorriso do meu amigo mais louco e soltar pipas livres ao vento...
Hoje eu acordei querendo pele, perfume, toques, arrepios, desejos... Acordei querendo olhar as estrelas e ver o céu mudar de cor no virar das próximas horas... Acordei querendo uma viagem pra lua...
É... eu sei... hoje eu acordei à flor da pele!

domingo, junho 06, 2010


Ou me quer e vem, ou não me quer e não vem...
Mas que me diga logo pra que eu possa desocupar o coração.
Avisei que não dou mais nenhum sinal de vida... E não darei...
Não é mais possível... Não vou me alimentar de ilusões...
Prefiro reconhecer com o máximo de tranqüilidade possível que estou só do que ficar a mercê de visitas adiadas... encontros transferidos...
[Caio F. Abreu]

sexta-feira, junho 04, 2010

Eu quero saber dos teus desejos, dos teus sonhos e anseios mais profundos... Olhar em teus olhos, passar minhas mãos pelo teu rosto e te dizer essas coisas que se diz sem ser necessário dispor de uma palavra sequer... Eu quero paz pro meu coração... Quero paz cheia de cor, beijos e abraços... Quero paz acompanhada de suspiros no fim do dia e coração querendo pular do peito... Paz acompanhada de faltas de ar e borboletas no estômago... Porque o que eu quero mesmo... é te fazer feliz... Mesmo que eu só tenha não mais que um minuto ao seu lado... Pois só assim... serei feliz também!

quinta-feira, junho 03, 2010

Porque quando fecho os olhos, é você quem eu vejo... aos lados, em cima, embaixo, por fora e por dentro de mim...
É você quem sorri, morde o lábio, fala grosso, me tira do sério, faz ares de palhaço, pinta segredos e ilumina o corredor por onde passo...

Claro, o dia de amanhã cuidará do dia de amanhã e tudo chegará no tempo exato.
Mas e o dia de hoje?


Não quero saber de medo, paciência, tempo que vai chegar...
Não negue... apareça... Seja forte!
Porque é preciso coragem para se arriscar num futuro incerto...
Não posso esperar...
Tenho tudo pronto dentro de mim e uma alma que só sabe viver com presentes...
Sem esperas, sem amarras, sem receios, sem cobertas, sem sentido, sem passados...

É preciso que você venha nesse exato momento...
Abandone os antes...

Chame do que quiser... Mas venha...
Quero dividir meus erros, loucuras, chocolates...
Apague minhas interrogações...

Por que estamos tão perto e tão longe?

Quero acabar com as leis da física...

Não nego... Tenho um grande medo de ser sozinha...
Não sou pedaço... Mas não me basto...


[Caio F. Abreu]

A razão de ser deste espaço

O que eu quero?
Quero fazer cafuné, olhar as estrelas ... Tomar vinho, olhar nos olhos... Quero rir sem saber de quê ... Quero o desejo ... O imprevisto, a surpresa, o coração disparado ... um tremer de pernas, muitos beijos e abraços apaixonados ...
Quero falar de amor ... Quero poder soprar o que mora dentro ...
... o que não já não cabe mais só no meu peito ...
... o que está transbordando do meu coração ...

[Thaily]